Educação não se faz só na Escola


Educação é responsabilidade da família ou da escola?Hoje vi uma reportagem no jornal local do almoço dizendo basicamente que a justiça estava obrigando jovens infratores a frequentarem a escola. Acontece que esses jovens estariam ameaçando professores e destruindo patrimônio escolar. A justificativa que era dada pelo entrevistado era que os jovens tinham o direito constitucional à educação e essa liminar da justiça estaria garantido esse direito constitucional. (O entrevistado falou tantas vezes em “direito constitucional à educação” que eu já estava ficando de saco cheio!)

Mas uma coisa ficou me chamando a atenção: por que será que a justiça entende que a educação quem dá é somente a escola? E por que, nesse caso, os juizes estavam esquecendo da educação supostamente provida pelos pais? Temos aí duas grandes questões que são muito pouco comentadas/discutida!

Tudo bem que existe educação na escola e que tudo isso faz parte do que chamamos de “sistema educacional”. Tudo bem que os professores são treinado para educar, mas como bem frisou a reportagem, eles não são treinados para lidarem com infratores. A minha questão é que lugar para educar NÃO É A ESCOLA, mas sim a FAMÍLIA. Vamos aos pontos:

A criança só vai à escola depois de alguns anos de vida. Até lá, ela passa grande parte de seu tempo com a família (isso quando ela não é jogada em uma creche porque os pais precisam trabalhar). Durante esse tempo, a criança recebe a educação dos pais. Elas aprendem (ou ao menos deveriam aprender) o respeito ao próximo, a cidadanina, valores sociais e pessoais, higiene, além de aprenderem como falar e as prioridades da vida.

A família é o melhor caminho para a educação da criançaQuando a criança vai para a escola, ela já recebeu – e continua recebendo – uma educação em casa! E é essa a educação mais importante. Na escola, a criança não será educada, mas sim ensinada. O nosso “sistema educacional” não é de educação, mas sim de ensino e aprendizagem. As crianças aprendem matemática, português, estudos sociais, educação física, mas em nenhum lugar diz que ela deve aprender a ser educada. E é esse o grande problema.

Os pais estão deixando de educar os filhos pois acreditam que eles irão recebem a devida educação na escola. E eles chegam na escola mal-educados e descuidados pelos pais – isso quando os pais não são péssimos exemplos. Em outras palavras, não são só os professores os responsáveis em serem bons exemplos para as crianças, mas também – e principalmente – os pais!

A verdadeira educação se faz em casa, na família e com as pessoas que convivemos todos os dias e não só na escola. A escola é responsável em ensinar disciplinas escolares, passar e desenvolver conhecimento teórico e prático e preparar o aluno para enfrentar o mundo, mas a verdadeira educação se faz em casa. Não é responsabilidade do professor de ensinar bons modos, só de mantê-los. Os pais é que precisam ensinar os limites para os filhos, seus direitos e responsabilidades como cidadãos e pessoas no mundo.

Se os pais não participam da educação dos filhos, não vai existir juiz no mundo que conseguirá resolver o problema da educação do Brasil e lei nenhuma garantindo educação para todos vai conseguir melhorar essa questão. Eu só me pergunto por que ninguém cobra dos pais essa boa educação ou por que os pais não são ensinados a educar seus filhos? Isso sim seria o melhor caminho…Crianças e Educação

Comments (6)

  1. Bom texto! É estranho que para mim, o que voce falou é algo mais do que óbvio, educação vem dos pais, mas vejo que para muita gente isso não é tão claro assim.

    Quem me conhece sabe que sou totalmente contra o tipo de ensino que temos aqui, mas além disso, sempre imaginei que a educação é dever mesmo dos pais.

    Na minha opinião as atitudes de uma criança (na verdade um menor) são culpas sempre dos pais, pode parecer exagero, mas se um pai é quem responde pelos atos de seu filho menor, então é ele quem deve ser capaz de educar o mesmo. Independente se isso é facil ou não. Quem não tem tempo, condição ou incapacidade de criar um filho então é melhor que não tenha, e não joga-lo em uma escola esperando que esta de educação a ele, como acontece muitas vezes!

  2. […] Se quisermos ser minimamente coerentes, precisamos conhecer os verdadeiros efeitos desses produtos que estamos usando e os verdadeiros motivos de sermos contra. Ou então, devemos conhecer os efeitos, as políticas e os motivos das drogas para saber se devemos proibir ou permitir. A verdadeira solução para isso tudo é a educação. […]

  3. […] Tentei ser politicamente neutro durante as eleições. Mas agora não adianta mais. O Brasil foi enganado pelos governantes eleitos, e resolvi não mais me manter calado. Irei criticar quem merece ser criticado e mostrar para aqueles que me leem os problemas dos atuais governantes que nós mesmo elegemos não faz nem um ano. E o maior problema que vejo é na educação. […]

  4. Jairo Dias

    Educação é uma temática complexa, especialmente para o mundo pós moderno, onde se avança o nível intelectual, se agrava as condições financeira, os bens passaram a ter mais valor que as pessoas. A medida em que se há inversão de valores, a situação fica mais complicada, estamos sendo estimulados a ter sempre mais, e despresamos o ser. O principio educacional se inicia no ventre da mãe, momento em que esta deve receber carinhos, sentir-se protegida amada. As pessoas hoje buscam fazer amor, ao fazer “amor”, fazem filhos, e os fazem sem o devido preparo e trazem ao mundo filhos indesejados.
    Amor é um estilo de vida, o qual é desenvolvido a cada dia, com atos e ações que alcançaram o coração. Momentos de prazer e gozo jamais deveria ser conotado com “amor”, e sim uma prática sexual sem compromisso. Olhe ao seu redor e veja o número de mães solteiras, veja se consegue ter o mesmo indece de pais solteiros!
    Notamos a questão é mais complexa que se imagina, o marketing televisivo, internético, entre outros fatores estimulam a prática sexual livre e descompromissada e muitas filhos surgem nos derrepentes da vida, nos momentos ficantes e de gozo.
    Não é o reconhecimento de uma legislação que mudará questão social, mas todo contexto, inclusive o de tornar crime o despreso dos filhos, seja pelo pai ou pela mãe, resgatar os valores religiosos. Nesta questão do direito educacional os pais ganham bolsas, uniformes, materiais didáticos, mesmo assim não há um reconhecimento da importância da educação no pais e quem sofre com tais ações é o professor que recebe uma sala lotada com os mais variados caracteres.

  5. AGENTES DA EDUCAÇÃO São todos os participantes Diretos ou indiretos no processo de aprendizagem de comportamentos de um cidadão Desde Família, Sociedade que interfaceia no ambiente de relacionamento seja formal ou informalmente .É uma palavra confundida ou super simplificada sem maiores abrangências. O ambiente ativo e passivo da formação formal e informal além da escola, ou Universidade. O ministério da Educação não faz politica educacional e apenas tenta gerenciar a carreira de formação curricular no aspecto do ensino básico, fundamental e profissional.

  6. O governo atual e o divulgador da escola integral,pois os pais trabalhando gera mais impostos, a escola nunca educou, e agora educa, se for para esse erro consertar outro, entao eu concordo, porque e melhor crianca na escola do que na rua.

    Moral da historia, a nova classe media, que comprou minha casa minha vida, comprou o carro para toda a vida, terceiriza a educacao dos filhos, mas a verdadeira classe media,nao faria essa besteira.

Deixe um comentário