PsicoLog 02 – Conversa com Falcão Azul 1: Hábitos


PsicoLog Podcast 02 - Conversas com Falcão Azul 1: HábitosEste é o primeiro episódio do PsicoLog Podcast de uma série de conversas que tive com o Daniel, conhecido na internet como Falcão Azul do site Monalisa de Pijamas e do Monacast. Nesta nossa primeira conversa, falamos sobre muitas coisas, inclusive sobre o tema das outras conversas que tive com ele. Pedi sua autorização e gravei os bate-papos para lançá-los aqui. Nesta primeira conversa, falamos um pouco sobre o livro Psicologia do Inconsciente de Carl Jung, sobre hábitos e mudanças de hábito e principalmente sobre hábitos alimentares. Ao final, falamos até um pouco sobre como seria o ponto de vista psicanalítico freudiano sobre o assunto. Mas devo admitir que, como a psicanálise não é minha especialidade, dei apenas uma visão um tanto quanto superficial do assunto. Porém, o resto do bate-papo está bastante completo e com vários exemplos. Espero que os temas debatidos sejam de interesse de vocês e qualquer coisa, mandem emails ou comentem aqui no blog!

Duração: 63 minutos

Mandem E-mails

Mande e-mails e recados de voz para [email protected] com dúvidas, contribuições, elogios, críticas, perguntas, sugestões e qualquer outra coisa que você queira enviar. Toda mensagem será muito bem-vinda!

Assinem o feed

Se você quiser, você pode baixar este e todos os episódios do PsicoLog Podcast  assinando o nosso novo feed pelo seu agregador de feeds favorito, copiando o endereço http://pablo.deassis.net.br/category/podcasts/psicologpod/feed/. Caso você tenha o iTunes instalado e quer assinar diretamente no iTunes, basta clicar neste link: itpc://pablo.deassis.net.br/category/podcasts/psicologpod/feed/.

Assine o Feed do PsicoLog Podcast

Comments (9)

  1. Ótimo que ja tenha outros podcast agendados, isso é claro se a série de conversas com o Falcão azul tive sido gravada. Na expectativa por outros. =)

  2. Olá! Já interagi com você no Twitter. Fico muito feliz em encontrar um Podcast brasileiro falando de Psicologia. O que me preocupa na verdade é que fiquemos novamente centrados para o público geral que psicologia = psicanálise. Vocês entram na discussão de Jung, discutindo a Psicanálise Freudiana, e quando o Falcão Azul expressa sua preocupação que os psicólogos fiquem repetindo os conhecimentos dogmáticos de Freud, eu me preocupo na verdade que a Psicologia tenha esta imagem.
    Já avançamos muito desde Freud, e ele não é a Psicologia. Acho que seria legal fazer entrevistas com psicólogos de outras vertentes também, seria muito interessante ouvir sobre outras teorias, assim como foi para mim ouvir de Jung, já que não conheço quase nada, não tive ênfase na graduação, e sinceramente tive um certo preconceito no primeiro contato, até conseguir entender melhor o Inconsciente Coletivo e outras das ideias dele.
    Infelizmente, para mim a teoria não me serve, já que eu não acho válido misturar ciência e religião, mas ainda assim pretendo conhecer mais do teórico.

    Agradeço o trabalho e tenho sugestões de convidados! hhehe

    Feed assinado.

    Até mais!

  3. Oi, André!
    Que bom que você gostou… Só me questiono: o que você quis dizer com “pra mim a teoria não me serve, já que eu não acho válido misturar ciência e religião”?
    Sobre a mistura de psicanálise e psicologia, talvez eu grave alguma coisa ou escreva sobre isso. É um dos temas que toco em algumas das minhas aulas, mas só para adiantar, isso tem a ver com a forma como a psicologia nasceu e como se deu o desenvolvimento tanto da psicologia quanto da psicanálise… mas enfim… é um papo longo que não vai caber num comentário…
    E, novamente, obrigado!

  4. Tessaliano

    Caraca Pablo! Você precisa fazer outro episódio como esse! Não digo isso por causa do formato “conversa” que ele assumiu, mas porque o tema central foi muito bom e me deu oportunidade de descobrir e perceber coisas muito interessantes.

    Aliás, como neste daqui foi discutido “mudanças de hábito” gostaria de algum dia poder ouvir você falando sobre PROCRASTINAÇÃO… um sério problema que eu possuo e que, ao meu ver, parece ser meu maior inimigo na hora de “mudar hábitos”.

    Bom, fica a dica/sugestão.

  5. Só hoje me lembrei de vir aqui ver se você havia respondido ao meu comentário Pablo, o que quis expressar é que sigo outra teoria, já que Jung entra para um lado místico da psicologia com o qual eu não concordo.
    Pretendo estar atento para ler sobre estas misturas entre psicologia e psicanálise, sempre me interessa conhecer melhor.
    Bom fico à disposição para qualquer conversa posterior.

  6. Pois é, André… Mas Jung mistura ciência e religião tanto quanto arquitetos misturam engenharia e decoração: ou seja, ele não faz isso. Arquitetura não é nem engenharia, nem decoração, mas contempla questões de ambas as partes. Psicologia junguiana não é nem ciência pura/dura nem religião, por mais que contemple ambas as visões… O mais prejudicial disso tudo é justamente o preconceito. Durante muito tempo Jung foi mal compreendido, por vários motivos, e essa má-compreensão de sua teoria e visão de mundo chegou até nós… Ele foi taxado de “místico” justamente porque ele se propôs a olhar psicologicamente para fenômenos que os místicos tratavam: ele nunca recusou a compreender o que seria o psiquismo humano…
    Mas enfim… Fico feliz que você se interessa em conhecer mais! Espero vê-lo aqui mais vezes!

  7. Danilo

    Achei muito ricas as informações nos momentos em que o Pablo falava.
    Já o rapaz Falcão Azul também mostrou ser muito inteligente e interessado. Porém, se ele permanecesse um pouco mais calado, teria entendido a teoria de Jung sem deturpação. Falou tanto do que tem dúvidas que mal abriu espaço para o Pablo.

  8. ANdré

    Muito legal esse papo de vocês.
    Show.

  9. Excelente podcast! Uma pena que durou ão poucos episódios!
    Conheci seu site há pouco tempo (te conhecia do Mitografias) e já virei fã!
    Me identifiquei muito com o Falcão Azul, tanto pelas dúvidas, quanto pela religiosidade e pela opinião (ainda sem muita profundidade, no meu caso) sobre psicologia. Quais foram os livros que vc passou pra ele, será que tem como vc me indicar alguns?
    Um abraço, vou procurar comentar mais em outros posts, haha!

Deixe um comentário