A Mitologia dos Contos de Fadas


A mitologia dos contos de fadasPara aqueles que conhecem a psicologia analítica sabem que os contos de fadas e os mitos são temas recorrentes e muito utilizados pelos psicólogos. Mas de onde eles vem? O que são os contos de fadas de fato? O que já de relacionado com tudo isso?

Este é o primeiro post de uma série de postagens sobre contos de fadas. Todos eles serão linkados aqui:

Essas postagens serão lançadas durante a próxima semana e, uma vez prontos, ficarão aqui para consulta. Mas antes de ouvirmos sobre a Chapeuzinho Vermelho ou sobre As Roupas Novas do Imperador, vamos começar com o básico!

O que são os contos de fadas?

Os contos de fadas são uma variação de conto popular, uma forma diferente de se contar um mito. Mantém referência com as fábulas e com os mitos, mas com suas diferenças. A fábula é um escrito moral, com uma lição no final e com o propósito claro de ensinar um valor. Já os contos de fadas, por mais que mostrem elementos de bem e mal e de valores morais, não possuem necessariamente uma lição ao final

Os mitos são narrativas sobre tempos imemoriais, contando histórias de deuses e heróis. Os mitos contam histórias de culturas e geralmente tratam de momentos pré-históricos ou tentam explicar coisas que não têm explicação, como a criação do mundo ou o surgimento de um povo. Todo mito tenta oferecer um sentido para algo através de uma narrativa. Uma mitologia é o nome dado para um grupo de mitos ou para a forma que temos para compreender os mitos.

As fadas aparecem nos contos de fadas...E da mesma forma dos mitos, os contos de fadas são narrativas também, mas diferente desses, os contos não são tão culturais ou regionalizados; basta perceber que todos os mitos falam de um povo ou cultura. Cada mito é cultural e regional e por isso a grande variedade de mitos e culturas. Já os contos de fadas se passam em “terras distantes” e “há muito tempo atrás”, apontando para elementos mais universais e gerais que, por mais que não falem da minha cultura ou época especificamente, passam uma mensagem para mim. Em outras palavas, os contos de fadas conseguem ser mais universais do que os mitos!

Principais características dos Contos de Fadas

Os contos de fadas se passam sempre em uma terra muito distante e há muito tempo atrás, apontando para uma realidade universal. A terra distante mostra que o conto não faz referência a cultura de quem a conta ou de quem a ouve. O tempo distante (sempre no passado), mostra a natureza primitiva e arquetípica dos contos.

Esses contos podem ou não ter a presença de fadas, mas todas as histórias remontam a questões mágicas ou sobrenaturais, como bruxas, gênios, espíritos, duendes ou outras criaturas místicas ou encantadas.

Os contos de fadas, como toda narrativa mitológica, vão recontar uma experiência humana típica, trazendo uma trama existencial onde o protagonista busca uma realização pessoal com ou sem êxito. Dessa forma, a narrativa apresenta os obstáculos e dificuldades, aproximando assim a história aos elementos da Jornada do Herói. Mas essa estrutura não é a única. Um conto de fadas não precisa ser o relato de uma jornada do herói – por mais que esse seja um tema recorrente – bastando ter esses elementos místicos, mágicos e arquetípicos

Papo Lendário #52 - Era uma vez...Os contos de fadas no Podcast

Recentemente foi lançado um podcast do Mitografias sobre o tema. É o Ep. #52 – Era uma vez… do Papo Lendário. Lá é tratado muito do que é tratado aqui. E se você gosta de mitologia, você tem uma obrigação moral de ouvir o Papo Lendário!

E se você só quer conhecer esse episódio, você pode ouvi-lo aqui! Não se esqueça de comentar aqui sobre os contos de fadas ou lá no Mitografias sobre o episódio.

 

Comments (4)

  1. […] Contos de fadas não são só histórias para crianças. Elas trazem noções universais sobre o ser humano e nossa condição de vida que valem para todas as pessoas em todas as épocas e todos os tempos. Não é à toa que grande parte dos contos de vadas sobrevive há séculos entre nós. Não vou entrar aqui no mérito dos “contos de fadas politicamente corretos” – ainda – pois esse não é o nosso foco no momento. O que quero mostrar é o valor que essas histórias – em seu original – têm para nossas vidas. […]

  2. […] iniciarmos nossa jornada pelo mundo dos contos de fadas, é interessante conhecermos melhor quem são esses seres fantásticos que dão nome a todo esse […]

  3. Pablo, entrego na próxima semana o meu TCC e usei os seus textos além claro dos episódios do Mtografias como referência. Após a entrega lhe envio o link se quiser dar uma conferida
    Grande abraço e continue com o bom trabalho

Deixe um comentário