Carl Jung, sobre Dogma e Ciência


Em tempos de questionamento da prática psicológica, temos que ter certeza em que pé estamos, se do lado do dogma ou do lado da ciência. Fico feliz em poder dizer que eu sempre tento questionar tudo da forma mais clara o possível, tentando manter-me sempre com um olhar científico. Dogmas são inquestionáveis e o conhecimento científico precisa sempre ser questionado.

Deixo aqui um breve recado de Carl Jung sobre o tema:

O dogma, ou seja, uma profissão de fé inquestionável, é estabelecido somente quando o objetivo é eliminar para sempre toda e qualquer dúvida. Mas isso já não tem a ver com os julgamentos de natureza científica, e sim com um desejo de poder.

Se dogmas são posições inquestionáveis que têm a ver com um desejo de poder, como confiar um conhecimento científico em posições que refletem desejos pessoais? É algo a se pensar quando queremos realmente esclarecer as dúvidas do mundo à nossa volta…

Comments (2)

  1. […] visão do que é a psicologia. Talvez uma das pessoas que melhor traduziu isso em palavras foi Carl Jung. Toda sua obra é uma ode à psicologia, mas como não tenho como colocá-la aqui, selecionei um […]

  2. […] opostos: o sujeito psicológico. Quero aproveitar para deixar uma citação do psicólogo suíço Carl Jung, que fala exatamente sobre isso no livro Psicologia do Inconsciente (e desculpem pelo tamanho da […]

Deixe um comentário