Há 138 anos nascia Jung…


Carl Jung na revista TimeHá 138 anos, nascia o jovem Carl Gustav Jung, em 26 de julho de 1875, na cidade suiça de Kesswil, no cantão da Basiléia. De lá para cá, muita coisa mudou na história da psicologia e na história do mundo e muitas dessas mudanças foram graças a esse homem. Taxado como místico por muitos, ele buscou um pensamento científico diferente, olhando para as excessões mais do que para as regras, buscando integrar todas as experiências humanas, inclusive a espiritualidade e a arte.

Por muito tempo, a ciência se fechou para diversos fenômenos – ditos ocultos – e preferiu olhar para uma realidade mais material, paupável. Jung, ao contrário, reconhecia que existe uma dimensão metafísica da experiência humana e que até a materialidade do mundo é metafísica, pois a única natureza de experiência direta é a experiência da psique humana, de sua alma. Tanto a matéria quando o espírito nos são experiências mediadas e não imediatas. A matéria conhemos através das impressões dos cinco sentidos, enquanto o espírito só podemos conceber através da nossa razão. Ignorar um lado em detrimento do outro sempre pareceu para Jung como reduzir a experiência humana. E isso era algo que ele não concebia.

O mais interessante é que, para poder dar conta desses dois lados, Jung percebeu que a psique humana se utiliza das imagens e de processos criativos e espontâneos – os mesmos processos utilizados por artistas. Dessa forma, gosto de dizer que Jung – mais do que um cientísta – foi um grande artista da psique humana, sem nunca abrir mão de sua postura crítica, analítica e – principalmente – empírica.

Por conta de seu aniversário, encontrei este vídeo que resume bem os principais pontos de sua vida e sua obra. E quero compartilhá-lo aqui! Espero que assim consigamos aprender um pouco mais sobre esse pensador e sobre suas ideias…

Qualquer comentário, sintam-se à vontade para colocarem abaixo.

Comment (1)

  1. […] definirmos brevemente, Processo de Individuação é a teoria onde Carl Jung fundamenta sua visão de desenvolvimento humano. Vale frisar que aqui Jung fala de um […]

Deixe um comentário