Archives for : Psicologia e Sociedade

Quem observa os observadores: as propagandas negativas


Campanha Paz sem voz é medoFaz um tempo tenho visto propagandas e principalmente campanhas que têm um enfoque negativo. E por enfoque negativo quero dizer que o foco da propaganda ou campanha não é o que deve ser feito, mas o que deve ser evitado. E, de um ponto de vista psicológico, fazer isso é apostar no fracasso, ou seja, não dá certo.

Não quero aqui falar do mérito dessas campanhas, mas sim da forma como elas são feitas. O pior é que sempre que vejo uma delas eu penso comigo mesmo, “mais um esforço disperdiçado e mais dinheiro jogado fora à toa”. Dois grandes exemplos disso são a campanha “Paz sem voz é medo” do grupo GRPCOM e a campanha “190 km/h é crime“, organizada após o acidente protagonizado pelo ex-deputado Fernando Ribas Carli Filho. Até hoje não sei qual foi a eficácia dessas campanhas, mas vou aqui descrever porque elas não dão certo e como poderiam ser para funcionarem.

Continue Reading >>

Minha opinião sobre leis contra homofobia


Lei anti-homofobia reforça homofobia?Desnecessário. Essa é a minha opinião. Curta e direta. Agora, para poder compreendê-la, já é necessário de mais tempo de reflexão…

Primeiro, precisamos compreender o que é “homofobia”. A definição de homofobia é a raiva ou repulsa por homossexuais. Existe aí um pequeno erro por parte de algumas pessoas que associal o sufixo -fobia a medo, então seria medo de homossexuais. Mas não estamos aqui nos referindo ao medo em sim, mas sim à repulsa e principalmente à raiva sentida contra os homossexuais. Essa repulsa e raiva podem ser também resumidas ao preconceito contra homossexuais.

Esse preconceito é real e tão real quanto o preconceito aos afro-decendentes (para utilizar o termo politicamente correto) e até ao preconceito contra as mulheres (que ao meu ver é o mais grave de todos). Esse preconceito basicamente diz que os homossexuais são diferentes dos heterossexuais e, por isso, são inferiores ao heterossexuais e devem se manter distantes pois, devido a essa inferioridade ou diferença, trazer problemas aos heterossexuais, como por exemplo, promiscuidade, doenças venéreas, perversidade e outros argumentos pseudo-científicos. Essa é a ideia por trás da homofobia.

Continue Reading >>

Homossexuais e a ciência


Questões científicas relativas à homossexualidadeO tema da homossexualidade ainda é uma questão controversa. Nossa sociedade ainda não compreende o tema, muito menos a ciência e a religião conseguem chegar a um consenso. O que se sabe é que a ciência tenta compreender, enquanto a religião tenta encaixar dentro de seus conceitos e dogmas. Novamente, não pretendo chegar aqui a nenhuma conclusão sobre o tema, apenas quer apresentar mais dois pontos de vista, o da ciência e o da religião.

Se eu fosse apresentar sozinho cada um desses, daria cada um uma tese. São várias concepções científicas e várias concepções religiosas. Aqui, porém, irei apresentar as questões científicas. As religiosas deixarei para outro post.

As questões Científicas

A ciência nunca chega a nenhuma conclusão e se alguém disser que algum ponto de vista científico é definitivo, então isso não é ciência. Tendo dito isto, quero aqui apresentar algumas questões polêmicas que a ciência traz e que muitos defensores dos direitos dos homossexuais utilizam como defesa, mas que eu pessoalmente questiono:

Continue Reading >>

Homossexual… idade… ismo… o que é mesmo o sexo?


Homossexual... idade... ismo... o que é mesmo o sexo?Ouvindo e lendo pela internet várias opiniões sobre homoafetividade ou homoerotismo, me deparo com vários conceitos e desconceitos sobre o tema. Queria tentar abordar uma dessas questões sob o ponto de vista histórico e psicológico. É claro que não conseguirei esclarecer todas as dúvidas ou abordar todos os pontos sobre o assunto, mas tentarei ao menos esclarecer algumas questões. O que quero tratar é justamente é justamente a história por trás da homossexualidade e dos nomes que usamos para designar esse comportamento.

Homossexualidade ou Homossexualismo?

A primeira questão aqui é sobre o nome que damos para essa condição. Alguns dizem que o correto é falar “homossexualidade” porque “homossexualismo” seria doença. Outros não estão nem aí para isso, pois se assim fosse, cristianismo, espiritismo, capitalismo, marxismo, tudo isso também seria doença. Antes de dizermos o que é o correto, temos que compreender de onde vieram esses nomes?

Continue Reading >>

Bullying, a vítima e a vitimização


Zangief Kid agride seu agressorFaz algum tempo queria escrever sobre bullying, não só porque esse tema está em voga, mas eu também sofri com isso na escola e quando era menor. Mas as contingências afetaram o meu tempo e quando consegui tempo para escrever, tive que atualizar o WordPress. Até parece que meu blog estava fazendo bullying comigo!

Mas quando saiu o vídeo do “menino Zangief” e todas as suas variáveis, eu achei interessante comentar sobre isso. Princialmente depois de ver um twit de um amigo sobre uma notícia de uma entrevista com o próprio menino, Casey Heynes. Ele, como várias vítimas de bullying, foi vítima desse ato cruel por vários anos. Mas, ao contrário de várias vítimas, ele não se vitimizou com o fato. Quero aqui fazer distinção entre essas duas posturas – entre a vítima e a vitimização – e afirmar que em nenhum momento estou desmerecendo o sofrimento de quem passa por isso.

Continue Reading >>

Educação não se faz só na Escola


Educação é responsabilidade da família ou da escola?Hoje vi uma reportagem no jornal local do almoço dizendo basicamente que a justiça estava obrigando jovens infratores a frequentarem a escola. Acontece que esses jovens estariam ameaçando professores e destruindo patrimônio escolar. A justificativa que era dada pelo entrevistado era que os jovens tinham o direito constitucional à educação e essa liminar da justiça estaria garantido esse direito constitucional. (O entrevistado falou tantas vezes em “direito constitucional à educação” que eu já estava ficando de saco cheio!)

Mas uma coisa ficou me chamando a atenção: por que será que a justiça entende que a educação quem dá é somente a escola? E por que, nesse caso, os juizes estavam esquecendo da educação supostamente provida pelos pais? Temos aí duas grandes questões que são muito pouco comentadas/discutida!

Continue Reading >>

Sobre o resultado das eleições 2010


Resultado das Eleições 2010Sim, teremos segundo turno para as eleições presidenciais. Não, não é necessariamente o resultado que eu queria. Não teremos segundo turno para as eleições do governo do estado do Paraná. Tudo isso só mostra uma coisa: ainda não estamos prontos para a mudança.

Esses e outros fatos apontam para isso: um palhaço foi eleito com o maior número de votos do Brasil, candidatos foram preso por fazer boca de urna e serão empossados após pagamento da multa, insistimos num continuismo besta bipolar como se só existissem dois lados, direta e esquerda, e que só existe um representante de cada lado.

Continue Reading >>

Um pouco sobre o perfil dos eleitores brasileiros


“Cada povo tem o representante que merece.”

Perfil do eleitor brasileiroAté este momento, tentei manter-me isento na hora de falar de política, pois não queria parecer estar fazendo propaganda política ou defesa, apologia ou ataque a nenhum partido ou ideologia. Quem me conhece, sabe que eu tenho meus pontos de vista, minhas ideologias e minhas preferências partidárias, mas meus leitores não precisam ser induzidos a eles. Eu acredito que as escolhas políticas devem ser pessoais e críticas, por isso só aponto a forma, o contexto e espero que as pessoas saibam escolher.

E qual a importância de se saber escolher? Ao menos, os representantes do executivo irão exercer políticas que influenciarão a todos por quatro anos, tempo suficiente para se fazer um curso superior, por exemplo. Alguns podem não estar nem aí, pensando que ou seu voto não vale para nada ou os candidatos não servem para nada. Então essas pessoas ajudam a se propagar uma má administração pública por pelo menos mais quatro anos.

O pior não são nem essas pessoas, mas aquelas que não sabem votar para o legislativo. Talvez pela forma como as propagandas políticas são feitas, mas parece que ninguém sabe escolher candidato a deputado e senador. Se escolhem, não se lembram depois em quem votou. A importância dada é baixíssima, já que seu candidato, se eleito, compartilhará um espaço com outros 500 deputados eleitos e sua atuação irá depender de acordos partidários ou de força de bancada. Então o eleitor escolhe qualquer um e geralmente, acaba escolhendo ou um número qualquer. Isso mesmo:  deputado vira um simples número que pode ser sorteado aleatoriamente.

Continue Reading >>

A importância do 2º turno nas eleições


DebateO mais importante em um processo democrático de eleições é o debate. Sem o debate, não temos como saber de fato quais são as propostas e  – principalmente – como é o pensamento do candidato e se ele é preparado para governar. É claro que isso acontece melhor com os cargos maioritários de senador, governador e presidente. Para os deputados estaduais e federais, o melhor é a variedade de opiniões presentes, contanto que tenham consistência com aquilo que você acredita.

Mas o debate que estou falando não é o da televisão, mas o do dia-a-dia, aquele que vemos nas ações dos candidatos e nas relações que mantêm com o povo. Durante as campanhas, nós vemos o que a mídia nos mostra e os debates dos candidatos na televisão e internet. Mas e os debates das pessoas?

Continue Reading >>

Como escolher o seu candidato nas próximas eleições


Você sabe como escolher seu candidato?Estamos chegando na reta final da nossa campanha eleitoral. Ela está sendo chamada de a primeira campanha da internet. Então quero aproveitar a internet não para dizer em quais candidatos votar, mas sim para mostrar como escolher seu candidato. Por quê?Porque tem muita gente que não dá valor ao voto e vota simplesmente por votar. E no final, isso acaba nos levando sempre ao pior caminho.

Como este é um tema um tanto quanto importante, este post será um pouco longo. Então, para poder escolher melhor o seu candidato, devemos prestar atenção nos seguintes itens:

  1. Pesquisas de opinião
  2. Partidos políticos
  3. Continuismo
  4. Candidato

Continue Reading >>