Archives for : Tudo mais

Preconceito e Inclusão


Poderia aqui falar um monte sobre preconceito, sobre inclusão, sobre os processos psicológicos de quem é preconceituoso ou de quem sofre preconceito, das diferentes formas de preconceito além da homofobia – da qual já falei aqui -, além das diferentes formas de inclusão de quem é excluído, principalmente por preconceito e ignorância. Mas não irei. Irei me contentar simplesmente em deixar este vídeo para reflexão. É de uma propaganda extremamente positiva.

Será que precisamos nos disfarçar para nos aproximar?

Venha mais perto…

Vi no Iradex.

Quem observa os observadores: as propagandas negativas


Campanha Paz sem voz é medoFaz um tempo tenho visto propagandas e principalmente campanhas que têm um enfoque negativo. E por enfoque negativo quero dizer que o foco da propaganda ou campanha não é o que deve ser feito, mas o que deve ser evitado. E, de um ponto de vista psicológico, fazer isso é apostar no fracasso, ou seja, não dá certo.

Não quero aqui falar do mérito dessas campanhas, mas sim da forma como elas são feitas. O pior é que sempre que vejo uma delas eu penso comigo mesmo, “mais um esforço disperdiçado e mais dinheiro jogado fora à toa”. Dois grandes exemplos disso são a campanha “Paz sem voz é medo” do grupo GRPCOM e a campanha “190 km/h é crime“, organizada após o acidente protagonizado pelo ex-deputado Fernando Ribas Carli Filho. Até hoje não sei qual foi a eficácia dessas campanhas, mas vou aqui descrever porque elas não dão certo e como poderiam ser para funcionarem.

Continue Reading >>

Como identificar um mau professor


Professores, entre outras coisas, servem pra ensinar. Existem muitos bons professores e muito mais maus professores.

O objetivo do professor é passar conteúdo para o aluno, “pro-fessar” um conhecimento. Um bom professor incentiva o aluno a ir atrás de novos conhecimentos, de construir novos conhecimentos. Um mau professor se preocupa unicamente com o seu próprio conhecimento e não reconhece que ideias não pertencem à ele e que outras pessoas podem – e devem – pensar diferente.

Continue Reading >>

Sobre o resultado das eleições 2010


Resultado das Eleições 2010Sim, teremos segundo turno para as eleições presidenciais. Não, não é necessariamente o resultado que eu queria. Não teremos segundo turno para as eleições do governo do estado do Paraná. Tudo isso só mostra uma coisa: ainda não estamos prontos para a mudança.

Esses e outros fatos apontam para isso: um palhaço foi eleito com o maior número de votos do Brasil, candidatos foram preso por fazer boca de urna e serão empossados após pagamento da multa, insistimos num continuismo besta bipolar como se só existissem dois lados, direta e esquerda, e que só existe um representante de cada lado.

Continue Reading >>

Um pouco sobre o perfil dos eleitores brasileiros


“Cada povo tem o representante que merece.”

Perfil do eleitor brasileiroAté este momento, tentei manter-me isento na hora de falar de política, pois não queria parecer estar fazendo propaganda política ou defesa, apologia ou ataque a nenhum partido ou ideologia. Quem me conhece, sabe que eu tenho meus pontos de vista, minhas ideologias e minhas preferências partidárias, mas meus leitores não precisam ser induzidos a eles. Eu acredito que as escolhas políticas devem ser pessoais e críticas, por isso só aponto a forma, o contexto e espero que as pessoas saibam escolher.

E qual a importância de se saber escolher? Ao menos, os representantes do executivo irão exercer políticas que influenciarão a todos por quatro anos, tempo suficiente para se fazer um curso superior, por exemplo. Alguns podem não estar nem aí, pensando que ou seu voto não vale para nada ou os candidatos não servem para nada. Então essas pessoas ajudam a se propagar uma má administração pública por pelo menos mais quatro anos.

O pior não são nem essas pessoas, mas aquelas que não sabem votar para o legislativo. Talvez pela forma como as propagandas políticas são feitas, mas parece que ninguém sabe escolher candidato a deputado e senador. Se escolhem, não se lembram depois em quem votou. A importância dada é baixíssima, já que seu candidato, se eleito, compartilhará um espaço com outros 500 deputados eleitos e sua atuação irá depender de acordos partidários ou de força de bancada. Então o eleitor escolhe qualquer um e geralmente, acaba escolhendo ou um número qualquer. Isso mesmo:  deputado vira um simples número que pode ser sorteado aleatoriamente.

Continue Reading >>

A importância do 2º turno nas eleições


DebateO mais importante em um processo democrático de eleições é o debate. Sem o debate, não temos como saber de fato quais são as propostas e  – principalmente – como é o pensamento do candidato e se ele é preparado para governar. É claro que isso acontece melhor com os cargos maioritários de senador, governador e presidente. Para os deputados estaduais e federais, o melhor é a variedade de opiniões presentes, contanto que tenham consistência com aquilo que você acredita.

Mas o debate que estou falando não é o da televisão, mas o do dia-a-dia, aquele que vemos nas ações dos candidatos e nas relações que mantêm com o povo. Durante as campanhas, nós vemos o que a mídia nos mostra e os debates dos candidatos na televisão e internet. Mas e os debates das pessoas?

Continue Reading >>

Como escolher o seu candidato nas próximas eleições


Você sabe como escolher seu candidato?Estamos chegando na reta final da nossa campanha eleitoral. Ela está sendo chamada de a primeira campanha da internet. Então quero aproveitar a internet não para dizer em quais candidatos votar, mas sim para mostrar como escolher seu candidato. Por quê?Porque tem muita gente que não dá valor ao voto e vota simplesmente por votar. E no final, isso acaba nos levando sempre ao pior caminho.

Como este é um tema um tanto quanto importante, este post será um pouco longo. Então, para poder escolher melhor o seu candidato, devemos prestar atenção nos seguintes itens:

  1. Pesquisas de opinião
  2. Partidos políticos
  3. Continuismo
  4. Candidato

Continue Reading >>

Não existe voto útil, só eleitor mal informado


Como votar?Em épocas de eleição, vale a pena escrever sobre isso, pois em qualquer outro momento do ano esse tipo de conversa fica deslocada e corre o risco de se perder no vazio.

Existem vários temas falados pelas pessoas sobre as eleições em si – sem entrar no mérito dos candidatos (irei tratar sobre isso em outro post) – que são mais desinformações do que informações. Vou aqui fazer a minha parte para ajudar nisso. Sei que a quantidade de leitores do meu blog não é suficiente para ser um grande formador de opinião, mas se eu conseguir mostrar isso a pelo menos um pequeno grupo de pessoas que poderá repassar essa informação, sentirei-me satisfeito.

Uma das questões que mais me incomoda quando ouço pessoas falarem sobre eleições é a tal questão do “voto útil”, ou seja, o voto da pessoa tem que valer pra alguma coisa, por isso ela vota em quem tem mais chances de ganhar. Temos aqui dois problemas sérios: o primeiro deles é que a escolha acaba ficando desproporcional à vontade da população e caímos no risco de escolhermos diretamente um candidato que não queremos.

Continue Reading >>

Ensáios sobre Bistromática 1: A vida, o universo e tudo mais!


A vida, o universo e tudo maisÉ incrível como algumas coisas na vida nos fazem pensar em quão irracionais e não-absolutos são os números e o comportamento humano. Vendo alguns eventos recentes com alguns amigos e pensando sobre alguns planos pessoais sobre novos podcasts que não sei se terei tempo em realizar, percebi que Douglas Adams já falou sobre um possível caminho para resolver alguns desses problemas. É claro que a aplicação apresentada para esse caminho era a propulsão de naves transgaláticas (ou seja, capazes de atravessar a galáxia), mas talvez isso possa ser aplicado ao estudo do comportamento humano. Estou falando sobre a Bistromática.

Segundo o autor (em livre tradução minha), no livro A Vida, o Universo e Tudo Mais:

Bistromática é, em si, uma nova e revolucionária forma de compreender o comportamento dos números. Assim como a teoria da relatividade geral de Albert Einstein observou que o espaço não é um absoluto e depende do movimento do observador no tempo e que o tempo não é um absoluto e depende do movimento do observador no espaço, assim agora também percebe-se que os números não são absolutos, mas dependem do movimento do observador em restaurantes.

Continue Reading >>