Archives for : mitologia

O Caminho dos Heróis e o Trabalho em Equipe

Já conhecem a história de Jasão e os Argonautas?Todos já ouviram falar do grande herói mítico Hércules, mas poucos sabem que ele já fez parte de uma grande equipe de heróis míticos chamada Os Argonautas, porque eles navegavam no grande navio Argo. Seu líder era Jasão, que estava em uma missão para recuperar o trono que fora usurpado por seu tio Pélias. Jasão contava com a ajuda de vários heróis além de Hércules, cada um com sua habilidade que o destacava dos demais. Hércules, é claro, trazia sua enorme força. Orfeu tinha um dom incrível de cantar e graças a ele, que cantou mais bonito que as sereias, ele sobreviveram. Jasão também encontrou no caminho a feiticeira Medéia que o ajudou com sua magia.

A mensagem que a história de Jasão e os Argonautas deixa para nós é que uma equipe pode se beneficiar com os talentos individuais de cada integrante, ao invés de procurar uma equipe uniforme. Se cada um desses talentos for valorizado, no momento apropriado cada um poderá contribuir da melhor forma possível.

Continue Reading >>

Os Contos de Fadas e o Caminho do Herói

Nos contos de fadas, temos herósi e heroínasTalvez um dos temas mais recorrentes nas histórias seja o mito da jornada do herói. Ele aparece desde filmes até os contos de fadas. Como toda narrativa de herói, o conto de fadas vai apresentar o seu protagonista. Esse protagonista pode ser homem ou mulher, herói ou heroína. Vale lembrar que nos mitos clássicos, a jornada é sempre do herói e nunca da heroína, justamente porque essas culturas apresentam elementos mais patriarcais.

Já nos contos de fadas, além de serem mais universais e estarem além (ou aquém) das divisões entre masculino e feminino – e por mais que os contos respeitem essas questões na delimitação de seus personagens – a figura feminina é mais valorizada, talvez por influência celta, dando assim uma oportunidade para o surgimento de heroínas. Mas mesmo assim é interessante percebermos como existem ligeiras diferenças nas narrativas das históricas clássicas de heróis e dos contos de heroínas, como Cinderela ou Chapeuzinho Vermelho. Tanto o herói quanto a heroina passam pelos mesmos passos, mas ambos terminam a jornada de forma diferente.

Continue Reading >>

Um pouco sobre as Fadas

Um pouco mais sobre as fadas...Após iniciarmos nossa jornada pelo mundo dos contos de fadas, é interessante conhecermos melhor quem são esses seres fantásticos que dão nome a todo esse gênero literário, as Fadas.

A palavra “fada” vem do latim fatum, que signfica “destino, fatalidade, fado”. As fadas seriam então forças da natureza capazes de interferir no destino das pessoas. A origem das fadas é das culturas celta, germânica, nordico e anglo-saxã, onde supostamente seriam as fêmeas dos elfos, ou representantes femininas de forças da natureza ou de diferentes elementos da natureza, às vezes relacionadas aos elementos da terra, do fogo, do ar e da água e outras vezes ainda relacionadas aos seres elementais.

Dessa forma, as fadas se apresentam como mulheres belas capazes de ajudar ou prejudicar, guiar ou seduzir o caminho de um herói. Devido à influência do cristianismo, muitas vezes as fadas são relatadas como bruxas ou ainda demônios.

Na cultura greco-romana, a relação com as fadas estaria na figura das ninfas, que são divindades da natureza. Também teriam relação com as Moiras, que seriam três irmãs que teceriam o destino dos humanos e dos deuses. Vale ressaltar que, por mais que exista uma analogia arquetípica entre as fadas e as ninfas, elas não são parentes.

Continue Reading >>

A Mitologia dos Contos de Fadas

A mitologia dos contos de fadasPara aqueles que conhecem a psicologia analítica sabem que os contos de fadas e os mitos são temas recorrentes e muito utilizados pelos psicólogos. Mas de onde eles vem? O que são os contos de fadas de fato? O que já de relacionado com tudo isso?

Este é o primeiro post de uma série de postagens sobre contos de fadas. Todos eles serão linkados aqui:

Essas postagens serão lançadas durante a próxima semana e, uma vez prontos, ficarão aqui para consulta. Mas antes de ouvirmos sobre a Chapeuzinho Vermelho ou sobre As Roupas Novas do Imperador, vamos começar com o básico!

Continue Reading >>

Jung e a Psicologia Analítica

Carl Jung na revista TimePara além de sua relação com a psicanálise de Freud, Jung também aprofundou seus estudos em diversas outras áreas de conhecimento humano, tanto aquelas que já eram conhecidas por cientistas e psicanalistas, como a análise de sonhos e a mitologia, como outras pouco estudadas, como a alquimia. Jung entendia que todos esses estudos serviam como formas de compreendermos as diferentes manifestações da psique humana e do inconsciente coletivo (termo que mais tarde foi revisto e renomeado como “psique objetiva”).

Talvez por causa disso tudo – de sua relação de amor e ódio com a psicanálise de Freud e de seus objetos de estudo pouco ortodóxos – a psicologia junguiana seja coberta com uma aura mística que assusta os mais céticos e atrai os mais curiosos. Independente dos comentários que são feitos de fora, por aqueles que pouco conhecem sua obra ou daqueles mais ufanistas que conhecem cada linha de seus livros, a influência da psicologia analítica de Jung é inegável.

Continue Reading >>

Mitologia, tecnologia e tudo mais na Campus Party!

A semana ainda não acabou na Campus Party, mas muita coisa já aconteceu. Além de reencontrar e conhecer velhos amigos, consegui passear um pouco na cidade com o pessoal do Papo de Gordo e fazer um pouco de festa, além de conversar com amigos, me divertir e gravar podcast.

Eu vim para a Campus Party com o objetivo de alimentar e movimentar o Campus Metacast, uma iniciativa minha e de Eduardo Sales Filho para agregar em um só lugar todos os podcasts lançados durante esta semana na Campus Party. E acredito que até agora estamos fazendo um bom trabalho. Até quinta-feira no momento que estou escrevendo este post são 15 podcasts lançados no feed do Campus Metacast, e eu sei de fato que teremos muitos mais podcasts lançados até o final da Campus Party.

Continue Reading >>