Archives for : personalidade

PsicoLog Podcast 13 – Educação e Personalidade

PsicoLog Podcast 13 - Educação e PersonalidadeConcluindo a série de episódios gravados com o Grupo de Estudos de Psicologia Analítica e Educação, vamos agora conversar sobre a relação entre Educação e Personalidade, ou como conseguimos, a partir do conhecimento dos tipos de personalidade apresentados por Jung, compreender melhor a educação e seus processos. A conversa vai quase por mais uma hora e cobrimos diferentes assuntos. Caso você more em Curitiba, você está convidado a participar! Visite o link para mais informações.

Duração: 53 minutos

Comentado no Episídio

Grupo de Estudos Presencial – Psicologia Analítica e Educação

PsicoLog Podcast 11 – Psicologia Analítica e Educação

PsicoLog Podcast 12 – Tipos Psicológicos

Mandem E-mails

Mande e-mails e recados de voz para pablo@deassis.net.br com dúvidas, contribuições, elogios, críticas, perguntas, sugestões e qualquer outra coisa que você queira enviar. Toda mensagem será muito bem-vinda!

Assinem o feed

Se você quiser, você pode baixar este e todos os episódios do PsicoLog Podcast  assinando o nosso novo feed pelo seu agregador de feeds favorito, copiando o endereço http://pablo.deassis.net.br/category/podcasts/psicologpod/feed/. Caso você tenha o iTunes instalado e quer assinar diretamente no iTunes, basta clicar neste link:itpc://pablo.deassis.net.br/category/podcasts/psicologpod/feed/.

Assine o Feed do PsicoLog Podcast

 

PsicoLog Podcast 12 – Tipos Psicológicos

PsicoLog Podcast 12 - Tipos PsicológicosNeste episódio, continuação do PsicoLog 11, o Grupo de Estudos de Psicologia Analítica e Educação conversamos sobre o livro de Jung, Tipos Psicológicos, foco de estudos deste ano. Este episódio não pretende explicar detalhadamente o conceito, apenas apresentar uma ideia geral dos tipos. Falamos um pouco de história, dos fundamentos, aplicações e testes tipológicos como o MBTI e o QUATI, além das atitudes introvertidas e extrovertidas e das quatro funções que juntas formam os tipos psicológicos. Se quiser situar melhor a conversa, lembre-se de ouvir o episódio 11. O próximo episódio será a continuação e encerramento desta conversa.

Duração: 55 minutos.

Comentado no Episídio

Grupo de Estudos Presencial – Psicologia Analítica e Educação

PsicoLog Podcast 11 – Psicologia Analítica e Educação

Mandem E-mails

Mande e-mails e recados de voz para pablo@deassis.net.br com dúvidas, contribuições, elogios, críticas, perguntas, sugestões e qualquer outra coisa que você queira enviar. Toda mensagem será muito bem-vinda!

Assinem o feed

Se você quiser, você pode baixar este e todos os episódios do PsicoLog Podcast  assinando o nosso novo feed pelo seu agregador de feeds favorito, copiando o endereço http://pablo.deassis.net.br/category/podcasts/psicologpod/feed/. Caso você tenha o iTunes instalado e quer assinar diretamente no iTunes, basta clicar neste link:itpc://pablo.deassis.net.br/category/podcasts/psicologpod/feed/.

Assine o Feed do PsicoLog Podcast

 

A personalidade de uma empresa

Parece estranho falarmos de “personalidade de uma empresa”, mas no fundo é isso que vai diferenciar uma micro e pequena empresa de uma grande empresa. Numa empresa com vários funcionários, o que podemos chamar de personalidade é definida por políticas e decisões tomadas pela diretoria ou pelo presidente e seus conselheiros. Eles vão decidir como, quando, onde, por que e para que agir e tomar decisões, o que vai acabar dando uma “cara” para a empresa.

Já uma numa micro ou pequena empresa, não há espaço para uma diretoria ou um corpo de conselheiros tomarem suas decisões, que cabem primariamente ao empresário ou aos sócios principais. Então podemos dizer que a empresa acaba tendo a “cara” de seu dono ou do chefe. Mas mesmo assim, existem outras influências nessa personalidade.

Imagine uma padaria, onde os sócios cuidam basicamente das finanças e da administração geral. Eles então contraram um padeiro para fazer seus pães e um atendente para preparar os lanches. Esses sócios são eficientes e fazem sua padaria funcionar como um relógio suiço, dando assim a sua personalidade para a empresa. Porém, os clientes não freqüentam a padaria unicamente pela eficiência, mas principalmente pela qualidade dos pães e dos lanches, que são feitos por seus funcionários. Imagine que um desses funcionários tenha que sair da empresa por qualquer motivo e um outro o substitua. O que acontece? A qualidade dos pães e lanches servidos vai mudar, pois quem os prepara é outra pessoa com outras experiências e outras técnicas de preparo. Isso pode atrair mais clientes ou afastar alguns mais tradicionais, mudando assim a cara ou personalidade da empresa.

Numa grande empresa isso é mais difícil de acontecer, já que elas são amparadas por um sistema próprio que garante um padrão na qualidade. Esse mesmo padrão numa pequena empresa é mais difícil de conseguir justamente por seu tamanho. Mas ao invés disso ser um problema, isso pode ser visto como uma qualidade das micro e pequenas empresas!

Quando estamos com pressa e queremos comer rápido, não nos importamos em comprar em uma lanchonete de rede internacional, já que sabemos da rapidez e qualidade do serviço. Porém, quando queremos comer bem, geralmente procuramos as comidas mais tradicionais, feitas em casa, ou em restaurantes. Um pequeno restaurante que promete “comida caseira” é um excelente chamariz para novos clientes, justamente porque sabemos da qualidade das comidas feitas em casa, em pequena escala, em comparação àquelas feitas em larga escala. E essa qualidade pode ser encontrada em um pequeno restaurante.

Quando existem muitos funcionários, existe a necessidade de padronizar a produção, já que muitas cabeças diferentes fazem coisas diferentes. Imagine uma grande malharia onde cada costureira decide fazer do seu jeito. Que cliente vai querer comprar lá, sem saber qual a qualidade daquela peça que vai comprar, já que todas são diferentes? Agora, numa loja de roupas de uma alfaiate, a personalidade do alfaiate é a cara de sua loja.

Podemos então dizer que quanto menor a empresa, mais a personalidade de seus colaboradores vai aparecer. Digo colaboradores, pois isso não depende unicamente dos funcionários, mas também dos clientes e fornecedores. Um pequeno estabelecimento que passa a ser frequentado por um determinado tipo de cliente acaba ganhando a personalidade desses clientes também, algo que não acontecem em grandes estabelecimentos ou grandes lojas.

Na hora de se trabalhar com uma micro ou pequena empresa, essas questões precisam ser levadas em consideração. Caso contrário, corremos o risco de padronizar uma personalidade e não respeitar as diferentes influências que vão construir a empresa.