Archives for : responsabilidade

A Culpa não é da Terceirização

Terceirização pode ser a solução e não o problema?E antes que me critiquem, já digo de quem é a culpa: das condições precárias de trabalho que temos – que independem de regime de contrato.

Temos problemas com a terceirização? Claro que sim. Mas temos problemas também com as contratações celetistas – com carteira assinada e todos os direitos garantidos por CLT e convenções sindicais. Mas, ultimamente, muito por conta do projeto de lei 4.330/204, a lei da terceirização, muitas críticas estão sendo feitas à terceirização em si, demonizando essa forma de contrato de trabalho – quando na verdade, o problema é que as condições de trabalho no Brasil e em boa parte do mundo não são as melhores possíveis.

Continue Reading >>

A culpa é da culpa

Culpa não existe. Culpa é um sistema criado para manipulação das massas. Se você sente culpa por alguma coisa, qualquer coisa, parabéns, você faz parte de uma massa manipulada por alguém! E enquanto isso, você se distancia de ser alguém de verdade e continua sendo mais um peão nesse jogo.

Mas eu sinto culpa e esse sentimento é real! Não é uma invenção, uma manipulação.

A culpa é sua!É sim. O que prova que você foi tão manipulado que não consegue pensar diferente. Mas se a culpa é um sentimento real e manipulado ao mesmo tempo, só existe uma explicação: sentimos algo que aprendemos a chamar de culpa, que não é culpa. É engraçado que existem sistemas e teorias inteiras baseadas no conceito de culpa, que só servem para propagar essa enganação. O sistema legal é uma delas, por exemplo. A teoria psicanalítica utiliza de conceitos de moralidade e culpa também. E quem as ouve e acredita nisso só está se enterrando mais nesse pântano.

Continue Reading >>

O tempo que não tenho

Passei os últimos dias enrolados com coisas e projetos e trabalhos e coisas a fazer. Queria ter mais tempo pra me dedicar ao blog, mas acabo me enrolando com outras coisas e não escrevo tanto quanto gostaria! Às vezes acho que me falta disciplina mais do que tempo…

Disciplina é a chave para a liberdade. As pessoas acham que liberdade é fazer o que quiser quando quiser e que isso não requer disciplina. Mas se não temos disciplina, dificilmente seremos livres para fazer qualquer coisa! Sem disciplina nos perdemos nos nossos afazeres, nos distraímos por qualquer coisa e não conseguimos fazer o que queremos. Disciplina é respeito pela escolha e respeito pelo tempo. O fazer precisa de um certo tempo para ser feito e se não temos disciplina, não respeitamos esse tempo. E sinceramente, sem respeito não temos responsabilidade e não temos liberdade.

O tempo que não tenho diz muito a respeito não do que não consigo fazer pois tenho muitos afazeres que me prendem e não me deixam escolher. O tempo que não tenho diz mais sobre o respeito e a responsabilidade que dedico ao tempo para aí sim fazer as coisas que quero.

Não preciso então procurar o tempo que não tenho, pois esse tempo está e sempre esteve aqui. Mas para que eu possa ter este tempo eu preciso me dedicar mais a ele, preciso ter mais disciplina, ser um pouco mais responsável com ele. Preciso me dedicar às coisas que eu preciso fazer para terminá-las e aí sim ter tempo para fazer as coisas que quero. Ser livre não é só fazer o que queremos, mas sim fazer o que precisamos. Como uma vez disse um grande pensador, “liberdade é fazer bem feito o que precisa ser feito” e não só fazermos o que gostamos, o que queremos. Precisamos fazer o que não gostamos também e realizar aquilo que precisa ser realizado, mas fazer bem feito tudo isso! Mesmo que isso signifique sermos mais disciplinados com o tempo que não temos…

Liberdade…

escolhas… estamos repletos delas… escolhemos o tempo todo mesmo que não queiramos, pois isso em si já é uma escolha!

liberdade… já disseram que isso é uma condenação… a única escolha que não temos é se podemos ou não escolher, porque todos somos condenados a fazer escolhas… nos enganamos quando acreditamos que liberdade é fazer o que queremos, porque não é… quando fazemos o que queremos não estamos sendo livres, estamos sendo escravos dos nossos desejos… eles mandam, e nós obedecemos… escolher é poder dizer não a isso, é ver uma opção, se responsabilizar por ela e tê-la como sua…

parece fácil, mas é o mais difícil para todos nós… se responsabilizar por uma escolha livre é extremamente angustiante, por isso a grande maioria prefere não escolher, ou prefere não se responsabilizar… daí escolhem culpados ou bodes-espiatórios para livrar-los das responsabilidade e com isso livrar-los da angústia inerente às escolhas…

o que poucos percebem é que é justamente essa angústia que nos move como indivíduos, como sujeitos conscientes e criadores, sujeitos criativos…. de um tempo pra cá, com toda essa cultura da culpa, deixamos de crescer como sujeitos, pois tudo passa a ser culpa do outro, do grande inimigo… guerras idiotas são travadas por culpa do outro, batalhas infindáveis que não levam a nada continuam a existir tudo porque não conseguimos perceber que tudo é responsabilidade nossa, nossos atos e inclusive nossas omissões…

mas fazer o que, né? eu vou fazendo a minha parte nesse jogo…

Originalmente publicado em: 04/06/07